Foram transportados 43 brasileiros e 25 estrangeiros, sendo 19 ucranianos, cinco argentinos e um colombiano; também foram trazidos dez animais de estimação

 

BRASÍLIA — Os dois aviões da Força Aérea Brasileira (FAB) enviados para resgatar brasileiros que estavam na Ucrânia chegaram nesta quinta-feira no Brasil. Após fazer uma escala de manhã no Recife, as aeronaves pousaram no início da tarde em Brasília, onde foram recebidos pelo presidente Jair Bolsonaro.

Foram transportados 43 brasileiros e 25 estrangeiros, sendo 19 ucranianos, cinco argentinos e um colombiano. Também foram trazidos dez animais de estimação. O grupo deixou Varsóvia, na Polônia, na tarde de quarta-feira.

Foram utilizadas uma aeronave de modelo KC-390 e outra Legacy. Os aviões pousaram na Base Aérea de Brasília às 12h27. Bolsonaro cumprimentou todos os repatriados e posou para fotos com eles, mas não discursou.

Ao partir para a Ucrânia, o avião levou doações: nove toneladas de alimentos desidratados, meia tonelada de itens médicos e insumos essenciais e 50 purificadores de água. De acordo com o Ministério da Defesa, a carga será entregue para autoridades ucranianas.

O presidente insiste que se mantém “neutro” em relação à invasão russa da Ucrânia, argumentando que não quer prejudicar os interesses econômicos que o Brasil tem com a Rússia, principal fornecedora de fertilizantes para o poderoso setor agrícola brasileiro. No entanto, seu governo votou na semana passada uma resolução na Assembleia Geral da ONU para exigir que a Rússia retire suas tropas da Ucrânia e encerre a guerra.

Também na semana passada, Bolsonaro anunciou a concessão de vistos humanitários a ucranianos e apátridas que fogem da guerra. Há uma colônia de 600 mil ucranianos no Brasil, grande parte no estado do Paraná (sul).

 

O GLOBO