A Secretaria de Saúde do Estado (SES) divulgou, nesta quinta-feira (24), a Nota Informativa Nº 06, que trata sobre a indicação da segunda dose de reforço contra covid-19 para a população com idade a partir de 80 anos. A recomendação partiu do Ministério da Saúde (MS), por meio da Nota Técnica Nº 20/2022, publicada no último dia 23. O estado planeja uma mobilização no próximo dia 2 de abril, com mais um Dia “D” de vacinação contra covid-19, quando serão oferecidas vacinas para todos os públicos contemplados.

O documento esclarece que a indicação é baseada no aumento de casos de covid-19 na faixa etária acima de 80 anos de idade, mesmo naqueles com esquema vacinal completo. A Nota Técnica explica que há tendência de perda de proteção e redução da efetividade das vacinas entre o 3º e 4º mês após a aplicação e de maneira mais preocupante após o 5º mês. Por isso, a orientação é oferecer a segunda dose de reforço após quatro meses da aplicação da dose de reforço inicial. A redução da efetividade das plataformas vacinais em idosos pode ser explicada pelo envelhecimento natural do sistema imunológico.

O secretário de Saúde do estado, Geraldo Medeiros, informa que a segunda dose de reforço vai ampliar a proteção contra a covid-19 na população que apresenta maior risco de complicações pela doença. “Na Paraíba, apenas em 2022, foram registrados 269 óbitos na faixa etária a partir de 80 anos, o que representa mais de três óbitos por dia. Deste total, 129 pessoas estavam com o esquema vacinal incompleto e 60 haviam recebido a primeira dose de reforço, que tem sua efetividade de proteção reduzida a partir do 4º mês de aplicação. A população idosa é aquela que apresenta maior risco de complicações da doença e podemos ampliar a proteção desse grupo por meio da segunda dose de reforço, que já está autorizada em todo estado”, explicou.

O secretário observou que a Paraíba ainda não recebeu doses específicas para essa finalidade, mas a vacinação já pode ser iniciada nas localidades que dispõem de doses em estoque. “De acordo com a Nota Técnica do Ministério da Saúde, a vacina a ser utilizada para a dose de reforço deverá ser, preferencialmente, a fabricada pela Comirnaty/Pfizer ou, de maneira alternativa, a Janssen ou AstraZeneca. Os municípios que tiverem estas vacinas disponíveis já podem incluir em seus calendários a segunda dose de reforço para a população a partir de 80 anos que recebeu a primeira dose de reforço há 4 meses ou mais”, conclui.

Na Paraíba, a expectativa é aplicar 92.351 segundas doses de reforço contra covid-19, já que esta é a população estimada com idade a partir de 80 anos. Segundo os dados do Sistema de Informações do Painel Nacional de Imunização (SI-PNI), deste total, 85.650 pessoas já tomaram a dose de reforço inicial. A SES enfatiza que a primeira dose de reforço está disponível em todos os 223 municípios e que a população que ainda não se apresentou para complementar a imunização contra covid-19 deve fazer isso o mais breve possível.

 

Secom