O vice-ministro da Defesa da Rússia, Alexander Fomin, disse nesta terça-feira (29) que as tropas russas vão recuar e reduzir “radicalmente” ataques às cidades ucranianas de Kiev e Chernihiv. O anúncio foi feito após uma nova rodada de negociações entre os países.

“No sentido de fortalecer a confiança mútua e criar condições necessárias para negociações futuras e alcançar o objetivo final de assinar um acordo, tomamos a decisão de reduzir radicalmente e por uma ampla margem as atividades militares nas direções de Kiev e Chernihiv”, declarou o vice-ministro.

Fomin disse ainda que a Rússia vai divulgar em breve mais detalhes do recuo e das negociações que estão acontecendo com a Ucrânia quando a comitiva voltar à Rússia.

Dessa reunião, a Ucrânia ofereceu adotar a neutralidade, o que consiste em não fazer parte de alianças militares, como a Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) e nem hospedar bases militares em seu território. Ainda nesta terça-feira será feito um documento comum com as conclusões do encontro.

 

  • Polêmica Paraíba