O governador João Azevêdo (PSB) comentou, nesta terça-feira (29), a filiação e ascensão à presidência do PSD da Paraíba da senadora Daniella Ribeiro. João disse esperar que, a partir da chegada de Daniella e consequente saída de Romero Rodrigues do comando da legenda, consiga estabelecer diálogo.

“Espero que a gente tenha condições de sentar, conversar e estabelecer os melhoras caminhos à Paraíba”, disse ao jornalista Maurílio Jr.

Azevêdo negou que, para a construção da chapa majoritária, esteja condicionada o apoio do Republicanos ao candidato ao Senado. Com o rompimento de Efraim Filho com o Governo, o nome na chapa de João deve ser Aguinaldo Ribeiro.

O prefeito de João Pessoa, Cícero Lucena (PP), disse que o Republicanos, que se mantém na base, mas apoia Efraim, deve apoiar o nome que estiver na chapa de João.

“Isso é uma regra de quem quer ganhar a eleição. Você não pode ir À eleição com grupo dividido. Não estamos tratando de exigência, mas regra que vai favorecer ganhar todos”, disse Cícero.

O governador negou que tal negociação tivesse sido posta à mesa: “Isso não me foi colocado, não me foi colocado esse tipo de condição. Temos agendado nos próximos dias, até horas, reunião. Política se faz assim, mas não tem esse tipo de condicionamento”.

 

  • WSCOM