Um laudo elaborado por médicos do Hospital Universitário de Brasília conclui que a comerciante Sandra Mara Fernandes, de 33 anos, apresenta sinais de “transtorno afetivo bipolar em fase m4níaca psicótica” . A mulher está internada há pouco menos de 20 dias, desde que foi flagrada pelo marido, o personal trainer Eduardo Alves de Sousa, de 31 anos, fazendo s€xo com o sem-teto Givaldo de Souza, de 58, dentro do próprio carro, no último dia 9, em Planaltina (DF).

O morador de rua acabou es pancado por Eduardo, e o caso, flagrado por câmera de segurança, gerou grande repercussão.

A expectativa da defesa do casal é de que a conclusão clínica ajude a reforçar a versão de que o homem teria se aproveitado de Sandra durante um estado de fragilidade psíquica.

O documento detalha que Sandra, desde que deu entrada no hospital, apresenta alucinações auditivas, “delírios grandiosos e de temática religiosa”, hipertimia — alteração de humor —, falso reconhecimento, além de “comportamentos desorganizados e por vezes inadequados”.

No diagnóstico, os médicos detalham que a mineira demonstra um comportamento com “gastos excessivos, doação de seus pertences, resistência em se vestir e hiperreligiosidade”.

A pedido da Justiça, o laudo foi anexado ao processo que trata sobre proliferação de perfis fakes em nome de Eduardo e Sandra nas redes sociais.

O documento foi uma exigência do juiz para que a comerciante pudesse ser representada por outra pessoa na ação, que agora, assim como o inquérito policial, tramita sob sigilo. O teor da análise clínica foi confirmado pela advogada do casal.