Enquanto crítica quase que diariamente o governador João Azevêdo (PSB), a senadora Daniella Ribeiro (PSD) defendeu, nesta segunda-feira (4/4), a manutenção da aliança do seu grupo político com o ex-governador Cássio Cunha Lima (PSDB) e o prefeito de Campina Grande, Bruno Cunha Lima (PSD).

Daniella foi duramente criticada pelo clã Cunha Lima na semana passada após assumir o comando do PSD, até então presidido pelo ex-prefeito Romero Rodrigues. Cássio, por exemplo, disse que “as pessoas tomam partido para ficar com dinheiro do povo”.

Em entrevista à TV Arapuan, exibida na noite de ontem, Daniella Ribeiro afirmou que não vê motivos para o rompimento com o grupo Cunha Lima. “Não vejo motivo para romper com Bruno, Cássio, pra essa briga, confusão”, disse.

As declarações de Daniella geraram constrangimento e desconfiança no Palácio da Redenção. O irmão da parlamentar, o deputado federal Aguinaldo Ribeiro (PP), pleiteia a vaga de senador na chapa majoritária do governador João Azevêdo para as eleições de outubro, e cobra “união” na base governista. Mas não fez até agora o dever de casa.

 

Maurílio Júnior