O fim da emergência pública provocada pela pandemia de Covid-19 no Brasil não deve provocar alterações imediatas na Paraíba, conforme previsão da Secretaria de Estado da Saúde. As regras para transição devem constar em portaria oficial emitida pelo Ministério da Saúde.

Ao Portal MaisPB, a secretária de Estado da Saúde, Renata Nóbrega, explicou que as regras para transição não foram bem esclarecidas, mas que não deve afetar, por exemplo, a transferência de recursos para os estados. Ela afirmou que aguardará o ato normativo oficial para saber como será feita a transição.

Nesta segunda-feira o ministro Marcelo Queiroga explicou que uma transição é necessária para que não haja prejuízos na assistência à saúde.

“Quero frisar que nenhuma política pública de saúde será interrompida. Absolutamente nenhuma. Todas elas foram instituídas pelo governo federal por intermédio do Ministério da Saúde”, disse o ministro.

Por sua vez, o secretário executivo de gestão hospitalar da Paraíba, Johny Bezerra, considerou precipitada a decisão de decretar o fim da emergência em saúde pública. Segundo ele, não houve sequer diálogo com os secretários estaduais de Saúde.

Ele ainda ressaltou que o Estado vai tentar dialogar com o Governo Federal para ter mais detalhes sobre as mudanças e garantiu que os serviços serão mantidos “de forma ativa e vigilante”.

MaisPB