Morreu nesta quinta-feira (21) o ator francês Jacques Perrin. Ele tinha 80 anos. Perrin fez dezenas de filmes e foi dirigido por grandes nomes do cinema na França e na Itália.

Jacques Perrin. O nome pode não lhe dizer muita coisa. Mas o rosto e a cena com certeza dirão. Lembram de Cinema Paradiso? Lembram do garoto Totó, amigo do projecionista Alfredo? Pois bem, Perrin faz o Totó adulto, que só aparece no início e no final do filme de Giuseppe Tornatore.

Os cinéfilos do contra – vou chamá-los assim – não gostam do filme de Tornatore. Acham que é muito sentimental, piegas mesmo. Têm o coração de pedra. Ou má vontade. Cinema Paradiso é um belo filme, tributo ao cinema e às grandes amizades.

No desfecho do filme, Totó, homem maduro e famoso no mundo do cinema, volta à sua cidadezinha para o enterro de Alfredo. No comovente reencontro com o seu passado (a mãe, sua casa, seu quarto, o velho cinema), ele vê os beijos que o padre censurava e que Alfredo guardou por toda a vida.

Enriquecida pela música de Ennio Morricone, a sequência comoveu o mundo inteiro quando o filme foi lançado, no final dos anos 1980. Fica, aqui, como homenagem a Perrin.

  • JORNAL DA PARAÍBA