A Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) anunciou nesta sexta-feira (29) que a bandeira tarifária em maio será a verde, que não tem cobrança adicional, para todos os consumidores. Segundo a agência, a medida indica condições favoráveis de geração de energia.

A bandeira é a primeira anunciada pela agência para todos os consumidores conectados ao Sistema Interligado Nacional desde o fim da bandeira escassez hídrica, que vigorou de 1º de setembro de 2021 a 15 de abril deste ano e foi criada para enfrentar a pior crise hídrica do país em 91 anos. O valor adicional foi de R$ 14,20 a cada 100 quilowatts-hora consumidos.

“Durante o período, a Aneel continuou responsável por estabelecer a bandeira tarifária para os beneficiários da Tarifa Social de Energia Elétrica, não incluídos entre os pagantes da bandeira escassez hídrica. Para esse grupo, a bandeira tarifária está verde desde dezembro de 2021”, explicou a agência em nota.

Segundo a Aneel, a atualização dos valores das bandeiras tarifárias está em estudo. “A Consulta Pública nº 012/2022, referente à atualização anual dos adicionais e das faixas de acionamento das bandeiras tarifárias, está aberta para contribuições da sociedade até 4 de maio. Espera-se que os novos valores, após análise das contribuições da consulta pública, sejam aplicados a partir de junho de 2022”, informou a agência em nota.

Sobre as bandeiras tarifárias

O sistema de bandeiras tarifárias foi criado em 2015 para sinalizar ao consumidor o custo da geração de energia elétrica no país. Na prática, as cores e modalidades – verde, amarela ou vermelha – indicam se haverá ou não cobrança extra nas contas de luz.

As sinalizações vão de verde, sem custo adicional, a vermelha patamar 2, com cobrança extra de R$ 6,243 para cada 100 quilowatts-hora consumidos.

Há ainda a bandeira vermelha patamar 1, com cobrança adicional de R$ 4 a cada 100 quilowatts-hora, e a amarela, que eleva o valor da conta de luz das famílias em R$ 1,50 a cada 100 quilowatts-hora.

A bandeira verde, quando não há cobrança adicional, significa que o custo para produzir energia está baixo. O acionamento das bandeiras amarela e vermelha representa um aumento no custo da geração e a necessidade de acionamento de térmicas, o que está ligado principalmente ao volume dos reservatórios e das chuvas.

Fonte: R7