O governador João Azevêdo (PSB) reagiu na manhã desta terça-feira (09) à posição do deputado bolsonarista Cabo Gilberto (PL), que defende um golpe contra o Supremo Tribunal Federal (STF), e aos ataques feitos diariamente por setores ligados ao presidente Jair Bolsonaro (PL) à Justiça Eleitoral.

“É um absurdo que alguém que foi eleito no processo eleitoral esteja defendendo um golpe, é um contrassenso. Temos que fortalecer as instituições. É fora de propósito colocar em dúvida as eleições, os processos eleitores, numa tentativa de criar instabilidade. Tenho certeza que nossas instituições continuarão fortes”, destacou.

O governador afirmou esperar uma recomposição com o grupo da vice-governadora Lígia Feliciano (PDT) visando as eleições deste ano. Durante solenidade no Palácio da Redenção, João disse que existem interlocutores em campo para viabilizar o contato.

Azevêdo destacou, ainda, que recebeu o apoio de eleitores de Ciro Gomes, pré-candidato à Presidência da República pelo PDT, mesmo apoiando o ex-presidente Lula. A família de Lígia estava no comando do PDT na Paraíba, mas perdeu a direção da legenda após o deputado federal Damião Feliciano migrar para o União Brasil.

MaisPB