É de se perguntar: O Progressistas quer realmente compor a base do governador João Azevêdo, ou melhor, a pretensa chapa à reeleição? Se realmente quer, precisará se rearrumar internamente.

João esteve em Cajazeiras, nessa quinta-feira (12), para a primeira audiência pública regional do Orçamento Democrático Estadual – ciclo 2022. Reuniu mais de 4,5 mil pessoas.

Mas, as ausências sentidas ficaram por conta do prefeito do município, José Aldemir, e a da deputada estadual Dra. Paula, ambos progressistas.

Por outro lado, o Republicanos marcou “presença” com os deputados Adriano Galdino, presidente da Assembleia Legislativa, Wilson Santiago e Wilson Filho.

No mesmo dia, só que mais cedo, um outro progressista, o prefeito Emerson Panta (Santa Rita) abria uma crise com o Governo após “desligar” a Cagepa e anunciar nova empresa para gerir abastecimento de água e sistema de esgotamento sanitário. O caso está na Justiça.

Lembrando que ele é casado com a deputada Dra. Jane Panta. Os dois votam juntos. Ou seja, o apoio a João, que já era certo, agora é que não será.

Em meio a tudo isso, tem o prefeito da Capital, Cícero Lucena. Parece até que progressista tem “lutado” sozinho para que essa aliança se concretize. Porque até mesmo Aguinaldo parece não querer.

 

  • PORTAL CORREIO