Com a divulgação dos nomes que comandarão a arbitragem de campo e de vídeo na Copa do Mundo do Catar, a Fifa traz uma novidade: pela primeira vez, mulheres participarão do Mundial masculino. Entre os 129 nomes, divididos entre árbitros, assistentes e responsáveis pelo VAR, está o da brasileira Neuza Ines Back, que é uma das seis escolhidas, de diferentes nacionalidades. Além de Neuza, outros seis brasileiros viajarão ao Catar para integrar as equipes de arbitragem, sendo dois como principais: Raphael Claus e Wilton Pereira Sampaio.

Além de Neuza Back, a Fifa escalou as árbitras Stéphanie Frappart, da França, Salima Mukansanga, de Rwanda, e Yoshimi Yamashita, do Japão. Também vão ao Catar as auxiliares Karen Díaz Medina, do México, e Kathryn Nesbitt, dos EUA. Segundo a entidade, a presença não se deve ao gênero:

— Isso conclui um longo processo que começou há vários anos com a implantação de árbitras nos torneios masculinos juniores e seniores da FIFA. Desta forma, enfatizamos claramente que é a qualidade que conta para nós e não o gênero — explica o presidente do Comitê de Arbitragem da Fifa, Pierluigi Collina, que conclui:

— Espero que, no futuro, a seleção de árbitros femininos de elite para importantes competições masculinas seja percebida como algo normal e não mais sensacional. Elas merecem estar na Copa do Mundo da Fifa porque estão constantemente em alto nível, e esse é o fator importante para nós.

Além de Neuza, o Brasil terá como auxiliares Bruno Boschilia, Bruno Pires, Danilo Simon e Rodrigo Figueiredo.

Raphael Claus e Wilton Pereira Sampaio constam na lista de 39 árbitros selecionados. É a primeira vez desde 1950 que o país terá dois representantes na arbitragem. Neste século, Carlos Eugênio Simon apitou em 2002, 2006 e 2010 e o mineiro Sandro Meira Ricci este nas Copas de 2014 e 2018.

Segundo a Fifa, os árbitros selecionados participarão de seminários em Assunção, Madri e Doha, para revisar e analisar lances de situações reais, a partir de vídeos, e “sessões práticas de treinamento com jogadores, que serão filmadas para permitir que os participantes recebam feedback dos instrutores”.