O cantor, compositor e político Sérgio Reis teria sido vetado da novela Pantanal, da Rede Globo, por conta de suas posições políticas golpistas e ameaças contra o Supremo Tribunal Federal (STF), de acordo com o site Na Telinha.

Sérgio Reis participou ativamente da primeira versão em 1990 na TV Manchete, tanto como ator, ele fez o papel do peão Tibério, como inspirador da trama. Na época, ele tinha uma pousada na região e convidou o autor, Benedito Ruy Barbosa, para se hospedar por lá:

“Convidei Benedito para passar uns dias descansando na minha pousada e ele ficou maravilhado com o Pantanal. A história toda foi escrita como se a fazenda de José Leôncio fosse no meu hotel, e muitas cenas são filmadas lá, como o ninho das cobras, por exemplo”, contou o artista em entrevista ao jornal O Dia de 15 de abril de 1990.

Ainda de acordo com o Na Telinha, o cantor chegou a ser sondado para participação especial em Pantanal, quando a novela começou a ser ventilada na Globo, ainda em 2019. Sérgio também teria várias músicas na trilha sonora da produção global e eternizaria sua voz em canções como Cavalo Preto.

O site ouviu de um funcionário da Globo que o nome do cantor chegou a ser ventilado para a nova versão do tema de abertura, que acabou ficando com Maria Bethânia.

Quando começou a produção da nova versão na Globo, Papinha, o diretor da novela, e o autor Bruno Luperi, foram informados que o nome de Sérgio Reis estava vetado. O cantor não poderia participar da trama e nem da programação da emissora para contar histórias da primeira versão, como ocorreu com outros artistas.

 

  • Polêmica Paraíba