A Polícia Civil da Paraíba, através da delegacia de Crimes Contra o Patrimônio (DCCPAT), em ação integrada com o DEICOR (RN) e a PRF, realizou neste domingo, 29, a prisão de um dos líderes da maior Organização Criminosa da Paraíba, que estava escondido na cidade de Parnamirim(RN).

Conhecido como “Sapoti”, Dijanilson Meireles de Lima, de 37 anos de idade, foi preso em Parnamirim, mas era conhecido na Paraíba pela crueldade de seus atos.

“Ele é processado por diversos homicídios, tráfico de drogas, crimes patrimoniais, falsidade documental e posse ilegal de arma de fogo”, informou o delegado João Paulo Amazonas.

Sapoti é considerado o número 2 da Okaida, uma das perigosas facções criminosas da Paraíba. O criminoso morava há 5 meses no bairro de Cajupiranga, em Parnamirim, Grande Natal, onde foi localizado pelas forças de segurança.

Ainda segundo o delegado, Sapoti é responsável por iniciar uma guerra entre facções nos últimos meses, no bairro do Cristo Redentor e adjacências, que resultou em diversos homicídios na área. “Há relatos da existência de um cemitério clandestino, para ocultar suas vítimas”, completou.

Ele já esteve preso por cerca de 20 anos, inclusive passando por presídios federais, e estava em liberdade há menos de um ano.

No momento da prisão foram encontradas com “sapoti” uma arma de fogo (pistola) de origem ilícita e um documento falso. “Mais uma ação integrada, em prol da sociedade” , concluiu João Paulo Amazonas.

WSCOM