BRASÍLIA (Reuters) – O Brasil teve um choque de salário real para baixo, o que incentivou contratações, mas a economia vai começar a ver aumentos reais de remunerações quando a inflação começar a cair, disse nesta segunda-feira o diretor de Política Monetária do Banco Central, Bruno Serra.

Em videoconferência organizada pela Kinea, Serra afirmou que a capacidade dos trabalhadores de conseguir aumento real agora parece equivalente ao observado na recessão de 2015 e 2016 e ressaltou que, em sua visão, o mercado de trabalho não está apertado.

“A prova do pudim vai ser quando a inflação começar a cair, porque a inflação subiu tão rápido que as negociações não conseguem dar conta da velocidade. […] Quando a inflação começar a cair você vai ver que vai está tendo alguns aumentos reais”, disse. “Vamos ver, não está claro para mim.”

 

FORBES