A Apple anunciou nesta segunda-feira que vai integrar de forma mais profunda seu software ao painel de instrumentos dos carros que serão comercializados a partir do próximo ano.

A empresa revelou uma versão atualizada do Car Play em sua conferência anual de desenvolvedores de software. O novo software irá, pela primeira vez, alimentar o painel de instrumentos de um carro, mostrando velocidade, direções e consumo de combustível. A Apple disse que montadoras como a Ford planejam usar o novo software e que os carros com ele começarão a ser vendidos no próximo ano.

A Apple também anunciou um modelo de compre agora, pague depois (buy now, pay later). O Apple Pay Later estará disponível nos locais em que o Apple Pay seja aceito e gerenciado por meio do Apple Wallet. Os usuários podem fazer quatro pagamentos iguais sem juros ou taxas.

A Apple ainda adicionou um botão de edição ao iMessage para mensagens enviadas.

Entre outros anúncios, a empresa introduziu ajustes em aplicativos populares, incluindo melhor renderização de pontos de referência em seu software Mapas, resultados esportivos ao vivo na Apple TV e disponibilização em mensagens do aplicativo de visualização de vídeo compartilhado.

A gigante da tecnologia também está acrescentando uma ferramenta chamada “Safety Check” para desativar o acesso a informações confidenciais a pessoas em situações de abuso.

Enquanto isso, analistas e desenvolvedores aguardam ansiosamente por quaisquer dicas sobre como um futuro headset de realidade mista da empresa pode funcionar.

Embora um anúncio do headseat seja improvável nesta segunda-feira, os desenvolvedores esperam que o futuro produto provavelmente use câmeras para passar uma visão do mundo exterior em uma tela de alta resolução que pode sobrepor objetos digitais em ambientes físicos e pode chegar em março do próximo ano, disse Anshel Sag, analista principal da Moor Insights & Strategy.

Tal produto seria a primeira entrada da Apple em uma nova categoria de dispositivo de computação desde que o Apple Watch foi lançado, em 2015, e colocaria a companhia em concorrência direta com a Meta, que divulgou planos para um código de headset de realidade mista chamado “Cambria”, a ser lançado neste ano.

Mas nem Sag nem outros desenvolvedores e analistas entrevistados pela Reuters esperam uma prévia do headset nesta segunda-feira.

 

CNN