Após Joelma ter aparecido com o rosto bastante inchado durante um show que fez no Pará, a cantora viralizou nas redes sociais e a assessoria logo esclareceu que o caso era uma reação as sequelas da covid-19. O assunto ganhou tanta repercussão que diversos médicos abordaram o assunto, entre eles, a dermatologista Ritha Capelato, que no último sábado (11) esclareceu o ocorrido ao questionar: “você já conhecia essa reação ao ácido hialurônico?”.

Como apurou o ClickPB, a médica disse que o ocorrido com Joelma foi um ETIP (Edema Transitório Intermitente Persistente). “Isso é uma reação rara, mas que pode ocorrer sim! Devido a vários motivos como gripe, rinite, alguma infecção, Covid-19, vacina… Enfim, quando a imunidade cai. Isso é uma reação inflamatória, o nosso organismo reage, e como o ácido hialurônico tem a capacidade de atrair água, os locais que tem o preenchimento podem inchar”, explicou.

“Quanto mais seringas de preenchimento uma pessoa tem na face, mais ela pode inchar, por isso, busque sempre por um profissional habilitado e que preze a naturalidade! Sem exageros! Afinal, o objetivo da harmonização facial é deixar você na sua melhor versão sem ninguém saber o que foi feito”, disse.

A médica ainda reforçou que existem diversas formas de tratar casos como esse. “Como a Joelma tinha muita seringa de preenchimento o rosto ficou muito inflado e inchado. Essa reação é tratada com uso de antialérgicos e antiflamatório, e se resolve de forma rápida, caso não se resolva, também tem como usarmos o antídoto chamado hialuronidase que vai degradar o ácido hialurônico que a gente colocou no rosto da pessoa. Por isso gente, o preenchimento com ácido hialurônico é relativamente seguro desde que seja feito com profissionais habilitados e que busquem a quantidade necessária sem exageros”, destacou.

 

 

  • ClickPB