Estudantes brasilienses concluem simulado do Enem Colégio Setor Oeste, Asa Sul, Brasília, DF, Brasil 7/7/2016 Foto: Gabriel Jabur/Agência Brasília.

Lançado nesta segunda-feira (20) pelo Ministério da Educação, o Programa para Expansão da EaD nas Universidades Públicas Federais – Reuni Digital tem o objetivo de estimular a permanência dos estudantes do ensino superior, por meio da Educação à Distância (EaD). Durante a cerimônia de lançamento, o secretário de educação superior afirmou que o projeto também deve ampliar o acesso aos cursos de graduação. Com informações da Agência Brasil.

VEJA MAIS

O programa deve ofertar 5.020 novas matrículas por ano. Além disso, o ministro da Educação, Vitor Godoy, assinou uma portaria que autoriza a criação de 152 novos cargos de docentes para o projeto, que devem atuar em 14 cursos ofertados em universidades federais em diferentes regiões do Brasil.

O Reuni Digital também pretende ampliar a participação de diversos grupos na educação superior; consolidar e ampliar novos programas e ações de incentivo e mobilidade estudantil; institucionalizar os programas de educação a distância; e capacitar professores, técnicos de informática e administrativos para atuar no EAD.

Outro objetivo do programa é contribuir para o alcance das metas do Plano Nacional de Educação (PNE), em destaque a meta 12, que estabeleceu em 33% o percentual de matrículas para a população de 18 a 24 anos (taxa líquida) e em 50% para a população em geral (taxa bruta) até o ano de 2024. O programa prevê que seja assegurada a qualidade da oferta e expansão para, pelo menos, 40% das novas matrículas, no segmento público.

 

Créditos: O Liberal