Dois corpos de tripulantes do navio cargueiro Thaís IV foram encontrados, nesta sexta (23). A informação foi repassada pela Marinha do Brasil, por meio de um boletim. Agora, as equipes de resgate procuram dois desaparecidos no naufrágio. Quatro homens foram localizados com vida.

A embarcação saiu do Recife, na terça (21). Na quarta (22), afundou no litoral da Paraíba, devido às fortes chuvas que atingiram a região. Havia oito tripulantes no navio de carga, que levava material de construção para Noronha.

Na nota divulgada na noite desta sexta, a Marinha do Brasil informou que os corpos foram localizados no fim da manhã desta sexta.

Até a última atualização desta reportagem, não tinham sido informados nomes das pessoas que morreram nem dos resgatados com vida.

Ainda de acordo com a Marinha, um dos corpos foi encontrado pelo Navio Patrulha Guaíba. O outro foi localizado pela aeronave C-105 Amazonas, da Força Aérea Brasileira.

A Marinha disse, ainda, que o Navio Patrulha Grajaú vai levar até o Porto de Recife os dois corpos. A previsão é chegar às 6h de sábado (25).

ave C-105 Amazonas permanecerão na área de busca”, acrescentou a Marinha.

Os corpos foram localizados no terceiro dia de buscas. Desde o início da operação, mais de 4,1 mil quilômetros quadrados foram patrulhados.

Os quatro tripulantes resgatados com vida chegaram ao Recife na quinta ao Recife. Ele foram conduzidos pelo navio mercante Nazenin. Segundo a Marinha, eles estão bem de saúde.

O navio Thaís IV naufragou no litoral da Paraíba, a cerca de 111 quilômetros de Cabedelo. A causa do acidente, segundo informações extraoficiais, seria a falha em um equipamento de sinalização. No entanto, a Marinha não divulgou o que poderia ter provocado o afundamento.

De acordo com o dono do barco, Moacyr Luna, o naufrágio foi detectado às 4h30 da quarta, quando a tripulação perdeu o contato com o continente e um equipamento de sinalização apontou problemas.

Segundo o Porto do Recife, o navio levava 100 toneladas de material diverso. Luna disse que havia material de construção. A previsão era de que a chegada ocorresse por volta das 6h da quinta-feira (23).

O Porto do Recife informou que a embarcação de carga costumava atracar no Porto do Recife a cada duas semanas para embarcar suprimentos para Noronha.

Segundo o agente responsável pela embarcação, a manutenção da Thaís IV estava em dia e a carga não excedia o limite permitido.

  • G1