A 19ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio (TJRJ) negou, por unanimidade, na quinta-feira (23), recurso do comediante Gregório Duvivier contra sentença que o condenou a pagar R$ 25 mil por danos morais a Luciano Hang, dono da rede de lojas Havan, após uma postagem em uma rede social.

Em uma publicação no Twitter de maio de 2019, o humorista citou o empresário:

“to tisti alguem mata o véio da havan”, diz o tweet.

Em sua contestação, Duvivier alegou que Hang é uma pessoa pública que se auto proclama na rede como o “veio da Havan” e que, portanto, já se expõe de maneira voluntária e consciente na internet. O humorista defendeu também a liberdade de imprensa e de expressão.

Citou ainda que é roteirista e escritor e que, no caso, apenas fez uma piada, um deboche, e que jamais desejou a morte de Hang.

Para a relatora do processo, desembargadora Valéria Dacheux, “ainda que a utilização do verbo matar não tenha sido usado no sentido literal, o ato gerou uma onda de ódio contra o autor, incitada pela postagem”.

Ela destacou ainda que tanto Duvivier quanto Hang são pessoas públicas com muitos seguidores e que deve haver prudência inclusive no momento de fazer uma brincadeira.

Gregório Duvivier é condenado a pagar danos morais a empresário Luciano Hang — Foto: Reprodução/Twitter

Dias depois o post, Duvivier retornou à rede social e fez uma nova declaração sobre o assunto. Ele alegou ter reproduzido um “meme”.

“já que tudo tem q ser explicado mil vezes. nao, eu nao quero q ngm mate o ´velho da havan´. estava apenas reproduzindo um meme. quero que todos tenham vida longa até o velho da havan, que nem é tão velho assim. bjo”, diz o outro tweet.

O empresário entrou com um processo contra o humorista e destacou que a publicação foi desrespeitosa, além de ter “um pedido de homicídio”.

  • G1