Shinzo Abe foi baleado na manha desta 6ª feira (8.jul.2022) ao discursar em evento do Partido Liberal Democrata

Autoridades lamentam a morte do ex-primeiro-ministro japonês Shinzo Abe, aos 67 anos. Ele foi baleado nesta 6ª feira (8.jul.2022) na cidade de Nara, a cerca de 520 km de Tóquio.

Antes de a notícia da morte ser publicada pela emissora estatal NHK, o primeiro-ministro Fumio Kishida classificou o ataque como um ato “absolutamente imperdoável” e inaceitável aos fundamentos da democracia japonesa.

Shinzo Abe foi primeiro-ministro do Japão de 26 de dezembro de 2012 a 16 de setembro de 2020, quando renunciou ao cargo em razão de seu estado de saúde. Conduziu a política do país por 4 mandatos consecutivos.

Eis as reações:

Ursula von der Leyen, presidente da Comissão Europeia: “Faleceu uma pessoa maravilhosa, grande democrata e defensora da ordem mundial multilateral. Lamento junto com sua família, seus amigos e todo o povo do Japão. Este assassinato brutal e covarde de Shinzo Abe choca o mundo inteiro”, escreveu no Twitter.

Boris Johnson, primeiro-ministro do Reino Unido: “Notícia incrivelmente triste sobre Shinzo Abe. Sua liderança global em tempos desconhecidos será lembrada por muitos. Meus pensamentos estão com sua família, amigos e o povo japonês. O Reino Unido está com você neste momento sombrio e triste”, declarou no Twitter.

Roberta Metsola, presidente do Parlamento Europeu: “Entristecida e chocada com o assassinato do ex-primeiro-ministro japonês Shinzo Abe durante um evento político em Nara. Minhas condolências aos seus entes queridos e a todo o povo japonês. O Parlamento Europeu está com o povo do Japãodurante este momento sombrio”, falou no Twitter.

Charles Michel, presidente do Conselho Europeu: “É com profundo pesar que tomei conhecimento do falecimento de Shinzo Abe.Eu nunca vou entender o assassinato brutal deste grande homem. Japão, os europeus choram com você. Minhas sinceras condolências à esposa e família”, escreveu no Twitter.

Olaf Scholz, chanceler da Alemanha: “Atordoado e profundamente entristecido com o assassinato de Shinzo Abe. Minhas mais profundas condolências vão para sua família, meu colega Fumio Kishida e nossos amigos japoneses. Mesmo nessas horas difíceis, estamos perto do Japão”, declarou no Twitter.

Iván Duque, presidente da Colômbia: “Em nome do governo e do povo colombiano, lamentamos profundamente a morte do ex-primeiro-ministro do Japão Shinzo Abe, depois de ser vítima de um atentado. Sempre o lembraremos como um líder muito próximo da Colômbia. Solidariedade com sua família e o povo japonês”, declarou no Twitter.

Poder 360