Seguindo a tendência do país, a Paraíba registrou o maior saldo positivo na criação de vagas de emprego com carteira assinada. Com 3.602 novos postos, o estado apresenta, também, aumento nas contratações desde dezembro de 2021. Os dados são do Novo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Novo Caged), elaborado pelo Ministério do Trabalho e da Previdência, e apresentados nesta quinta-feira (28).

O setor que mais contratou foi o de Serviços, com 1.667 pessoas com carteira assinada. Foi seguido pelo Comércio, que fechou o mês com 1.028, e a Indústria, com a marca de 820 novos postos.

Em toda a Região Nordeste, foram 52.122 novas vagas formais, com o maior registro no estado da Bahia (13.079), seguido por Ceará (9.605) e Pernambuco (7.166). Os demais estados também registraram alta no mês de junho, com a sequência formada por Maranhão (6.626), Piauí (4.077), Rio Grande do Norte (3.606), Paraíba (3.602), Alagoas (3.513) e Sergipe (848). No Brasil, junho foi o sexto mês consecutivo com saldo positivo na geração de vagas de empregos formais. Mais de 277 mil pessoas foram contratadas no mês passado. Desde 2019, mais de 4,5 milhões novos postos de trabalho foram criados.

CENÁRIO NACIONAL

No acumulado de janeiro a junho de 2022, o Brasil registrou um saldo de 1.334.791 de novos empregos formais, decorrente de 11.633.347 admissões e 10.298.556 desligamentos. Os dados indicam um aquecimento da economia, visto que o total de admissões no período foi 14,2% superior ao mesmo período de 2021.Ainda, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), há indícios da recuperação continuada do mercado de trabalho. Segundo a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua), realizada pela instituição, a taxa de desemprego no Brasil ficou em 9,3% entre os meses de abril e junho. É a menor taxa do período desde 2015.

ClickPB