TCU (Tribunal de Contas da União) manifestou ao MRE (Ministério das Relações Exteriores) o interesse de integrar o Conselho de Auditores das Nações Unidas, para a vaga ocupada atualmente pelo Controlador-Geral do Chile, com mandato previsto para encerrar em junho de 2024. Eis a íntegra do comunicado (140 KB).

A ideia é que o MRE coordene as tratativas para oficialização da candidatura e negociação junto à Assembleia Geral da ONU.

O conselho de auditores é independente e formada por 3 auditores que integram a ONU. O mandato é de 6 anos. O Conselho realiza auditorias e programas da ONU (Organização das Nações Unidas).

Segundo o comunicado enviado pelo presidente do TCU, Bruno Dantas, o controlador-geral do Chile, Jorge Bermúdez, e o presidente do Tribunal de Contas de Portugal, José Tavares, manifestaram apoio à candidatura do Brasil.

Também ofereceram a possibilidade de intercâmbio de auditores do TCU ainda em 2022 para acompanharem auditorias em órgãos internacionais, a fim de aprimorar as competências para o exercício do mandato no conselho de auditores.

Dantas também autorizou a Secretaria-Geral de Controle Externo do TCU a iniciar estudos para subsidiar o Itamaraty na adoção das medidas necessárias para formalização de candidatura, assim como elaboração de plano de trabalho e preparação ao exercício do mandato, caso o TCU seja eleito.

Poder 360