Alexandre Cavalcanti. Foto: Paulo Cavalcanti / Botafogo-PB

A semana do Botafogo-PB vem sendo de reuniões e planejamento de fim de temporada, isso após a eliminação na Série C do Brasileiro, ainda na primeira fase. Ao todo 12 contratos de atletas foram rescindidos, mas o presidente do clube, Alexandre Cavalcanti, revelou que acha importante manter pelo menos cinco jogadores desse grupo para 2023.

A diretoria do Botafogo-PB ainda está digerindo a eliminação na Série C deste ano, que veio de forma traumática, pois o clube esteve quase toda a primeira fase dentro da zona de classificação, deixando escapar a vaga na última rodada, ao perder por 1 a 0 para a Aparecidense.

A cúpula do Belo vem fazendo uma série de reuniões nos últimos dias e adiantou que rescindirá com todo o elenco. Ao todo 12 rescisões já saíram no BID da CBF: o goleiro Victor Golas, o lateral-direito Edvan, os zagueiro Jonathan Costa e Reginaldo, os volantes PH e Tinga, os meias Esquerdinha, Nadson e Anderson Rosas, além dos atacantes Kesley, Adilson Bahia e Marcelinho.

Esquerdinha é desfalque para a partida contra o Campinense | Foto: Guilherme Drovas / Botafogo-PB
Esquerdinha foi um dos últimos atletas a ter a rescisão publicada no BID | Foto: Guilherme Drovas / Botafogo-PB

Apesar da decisão de rescindir com todo o grupo, Alexandre Cavalcanti revelou em entrevista ao podcast 90 minutos de Belo, que acha necessário manter pelo menos cinco jogadores para a temporada 2023.

“Tem que se manter uma base desse elenco? Eu particularmente entendo que precisamos manter pelo menos cinco atletas desse elenco. Eu estou falando sobre posicionamentos pessoais meus”, disse o presidente.

Segundo o mandatário do clube, até a próxima sexta-feira esse planejamento de fim de temporada deve ser encerrado pela diretoria.

 

Jornal da Paraíba