President Joe Biden delivers remarks on the Supreme Court decision on Dobbs v. Jackson Women’s Health Organization to overturn Roe v. Wade, Friday, June 24, 2022, in the Cross Hall of the White House. (Official White House Photo by Adam Schultz)

O presidente dos EUA, Joe Biden, anunciou nesta 4ª feira (24.ago.2022) um novo pacote de ajuda militar para a Ucrânia. Custando quase US$ 3 bilhões, é a maior parcela de assistência norte-americana desde o início da guerra contra a Rússia.

Foi dada em comemoração ao Dia da Independência da Ucrânia. Também nesta 4ª feira (24.ago), o conflito no país completa 6 meses e não há previsão para seu fim.

“Nos últimos 6 meses, os ucranianos inspiraram o mundo com sua extraordinária coragem e dedicação à liberdade. […] Os Estados Unidos estão comprometidos em apoiar a população da Ucrânia, enquanto eles continuam lutando para defender sua soberania”, disse o presidente em comunicado. Eis a íntegra (32 KB, em inglês).

Segundo Biden, a assistência financeira permitirá à Ucrânia comprar “sistemas de defesa aérea, sistemas de artilharia e munições, sistemas aéreos não tripulados e radares”.

A ajuda faz parte do pacote de assistência bipartidária de quase US$ 40 bilhões à Ucrânia que o Congresso norte-americano aprovou em maio deste ano. Até o momento, já foram entregues quase US$ 11 bilhões em armas e outros equipamentos militares. No sábado (20.ago), os EUA anunciaram o envio de 90 veículos blindados e 2.500 mísseis.

A ajuda também se deu depois da embaixada dos EUA em Kiev, capital ucraniana, alertar para novas ofensivas russas. Em comunicado divulgado na 3ª feira (23.ago), as autoridades disseram que a Rússia planeja lançar novos ataques à “infraestrutura civil e instalações governamentais nos próximos dias”.

O presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, agradeceu a Biden pela ajuda. Em publicação no Twitter, disse que os ucranianos “apreciam muito o apoio inabalável” dos EUA.

6 meses de guerra

Zelensky também realizou pronunciamento nesta 4ª feira (24.ago). Em um discurso gravado para o 31º aniversário de independência da Ucrânia, disse que o país “renasceu” depois da invasão russa.

“Uma nova nação apareceu no mundo em fevereiro às 4 horas da manhã. Não nasceu, renasceu 4 horas da manhã. Não se assustou”, disse.

Ele também prometeu que a Ucrânia recuperaria o território perdido em Donbass e a península da Crimeia, anexada pela Rússia em 2014. “O que para nós é o fim da guerra? Costumávamos dizer: paz. Agora dizemos: vitória”, afirmou.

Em Kiev, Zelensky e a primeira-dama, Olena Zelenska, participaram de uma cerimônia em homenagem aos soldados que morreram durante o conflito. Na Catedral de Santa Sofia, oraram pela Ucrânia.

ivulgação/President of Ukraine – 24.ago.2022

Volodymyr Zelensky e a primeira-dama, Olena Zelenska, homenageiam soldados ucranianos mortos na guerra. Eles colocaram flores no Muro da Lembrança, perto da Catedral de São Miguel, em Kiev

Divulgação/President of Ukraine – 24.ago.2022

Volodymyr Zelensky e a primeira-dama, Olena Zelenska, participam do evento “Oração pela Ucrânia”, na Catedral de Santa Sofia, em Kiev

PODER 360