Os trabalhadores da Portway –empresa de assistência em escala que atua nos aeroportos portugueses– estão em greve desde 0h desta 6ª feira (26.ago.2022) até às 23h59 de domingo (28.ago). Os aeroportos de Lisboa, Porto, Faro e Madeira estão sendo afetados.

A paralisação durante as férias na Europa –quando muitas pessoas estão em circulação–  já impacta as companhias aéreas. Segundo a agência de notícias Lusa, com informações da ANA (Aeroportos de Portugal), 83 voos com saída ou chegada programada nos aeroportos da capital Lisboa e do Porto (no norte do país) já foram cancelados.

Foram afetadas: 30 partidas e 23 chegadas em Lisboa e 15 partidas e 15 chegadas no Porto. A maioria dos voos cancelados são da EasyJet. Até a publicação deste texto, não foram registados cancelamentos em Faro (na região do Algarve, no sul do país) nem no Funchal (no arquipélago da Madeira).

A ANA alertou para possíveis perturbações com voos de 22 companhias aéreas que operam em aeroportos portugueses. São elas: Latam, Aegean, Air Canada, Air Transat, American Airlines, Blue Air, Brussels, Cabo Verde Airlines, Easyjet, Euroatlantic, European Air Transport, Eurowings, Finnair, Flyone, Luxair, Swiftair, Transavia, Transavia France, Tunisair, Turkish Airlines, Volotea e Wizzair.

A demais companhias aéreas não utilizam os serviços da Portway.

A paralisação é coordenada pelo Sintac (Sindicato Nacional dos Trabalhadores da Aviação Civil). A entidade fala em desvalorização dos trabalhadores por meio de desfalques salariais, exageros em processos disciplinares, problemas nas avaliações de desempenho que dificultam a progressão de carreira e má-fé em negociações trabalhistas. O Sintac pede o pagamento de 100% de hora extra em feriados e atualização salarial imediata de acordo com a inflação.

PODER 360