Foto: Divulgação

A empreendedora Martinha Gondim viveu até os 12 anos em uma casa sem energia elétrica na cidade de Areia, no interior da Paraíba. Hoje, ela comanda a organização A Vida Que Sonho, presente em 35 países e que faturou R$ 100 milhões no último ano.

Além disso, a empresária atua como consultora nas áreas de empreendedorismo, transformação comportamental e liderança, e já atendeu mais de 30 mil alunos.

Martinha Gondim é, também, um exemplo de empreendedora brasileira que saiu do zero e criou seu próprio negócio no mercado de vendas diretas.

Quem é a empreendedora

Gondim se formou em Odontologia em uma universidade em Campina Grande e viajava cerca de uma hora, todos os dias, até a faculdade. Na infância e adolescência, enfrentou dificuldades financeiras com sua família.

“Quase tudo o que pedíamos nossos pais não tinham condições de dar, mas fizeram questão de me colocar em uma escola particular de freiras. Eu era a menina mais pobre da turma, e entendi que para pertencer àquele ambiente precisaria de estudo, conhecimento e me esforçar muito mais do que os demais”, conta.

Mesmo formada, Gondim não conseguia sair do vermelho. “Trabalhava sete dias por semana e continuava com problemas financeiros. Gastava alto com materiais e atendia muitos convênios, então a maior parte do pagamento ficava com a empresa”, explica.

Como foi criado o negócio 

Desiludida com a carreira, Gondim começou começou a buscar por alternativas. A solução veio da maneira mais inesperada. Em uma viagem para um curso de Odontologia no Rio de Janeiro, cuja passagem de avião foi paga com dinheiro emprestado pela irmã, ela conheceu seu ex-marido, que lhe apresentou as vendas diretas.

“Todos os meses eu caía no cheque especial por causa de cerca de R$ 500, e na reunião sobre esse negócio as pessoas falaram que dava para levantar justamente esse valor. Então peguei dinheiro emprestado e investi nos primeiros produtos. Oferecia para os pacientes do consultório e para amigos. Faturava entre R$ 2 mil e R$ 2,5 mil como dentista, e em quatro meses estava ganhando mais com as vendas do que com Odontologia. Então, tomei algumas decisões que me levaram a crescer ainda mais”, revela.

No fim da década de 1990, a empreendedora começou divulgar produtos de bem-estar e nutrição e foi recorrer aos panfletos como forma de ampliar a escala de vendas.

“Distribuía mil panfletos nas ruas e fazia visitas de porta a porta. Dessa maneira, aprendi na prática a vender, a me comportar e como me vestir para ter a atenção e a credibilidade”, diz.

O que é A Vida Que Sonho

Fundada em 1992, A Vida que Sonho é uma das maiores organizações de vendas diretas e marketing do Brasil, que atua na venda de produtos de nutrição e bem-estar para o consumidor final, além de treinar pessoas que queiram atuar na área.

“Quando comecei, as vendas diretas era um ambiente novo para mim e, assim como a maioria dos iniciantes, faltava-me um pouco de confiança para fazer clientes, mas com a ajuda de mentores, treinamentos e a prática, fui superando os desafios e adquiri conhecimento”, conta a empreendedora.

“Com esse conhecimento, treinei e desenvolvi pessoas, que se apaixonaram pelas vendas diretas e muitas transformaram suas vidas por completo, através do marketing multinível, fazendo com que esse canal de distribuição chegasse em 35 países. Hoje, mais de 4 mil pessoas fazem parte da A Vida que Sonho”, completa.

Além disso, a instituição também ajuda na formatação do modelo de negócios com os espaços gourmet que atendem a uma demanda do mercado de alimentação saudável. Esses ambientes, além de venderem produtos de nutrição e bem-estar, oferecem alimentos saudáveis preparados por meio desses produtos.

Hoje, apenas no Brasil, já são mais de 380 espaços que fazem parte da equipe da A Vida que Sonho. Para o ano que vem a meta é conquistar mais 100 unidades.

 

Exame