O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) realiza nesta sexta-feira (2) a cerimônia de lacração dos sistemas que serão utilizados nas urnas eletrônicas destinas às eleições de outubro. Após a assinatura, os programas serão fechados digitalmente e fisicamente e serão armazenados na sala-cofre do Tribunal. O presidente da Corte, ministro Alexandre de Moraes, participa da solenes, marcada para 10h.

Durante toda a semana, uma equipe composta por dez técnicos da Secretaria de Tecnologia da Informação do Tribunal (STI) fez a compilação dos programas do sistema eletrônico de votação para verificar a sua perfeita integridade e funcionamento.

O foco do TSE é mostrar a confiabilidade do processo, para garantir ao eleitor que, no momento em que o voto é registrado na urna, seja computado de forma totalmente segura.

Nessa fase, são assinados e lacrados os programas relacionados ao Sistema Transportador – que transmite os dados registrados nas urnas eletrônicas ao mecanismo de totalização de votos dos Tribunais Regionais Eleitorais (TREs) – e ao conjunto de softwares da urna eletrônica que serão utilizados nas eleições de outubro.

A cerimônia é uma das etapas finais do ciclo de verificação dos programas que serão usados nas votações do primeiro e do segundo turno das eleições, marcados para 2 e 30 de outubro, respectivamente.

Funcionamento

A Justiça Eleitoral convoca as entidades fiscalizadoras para acompanharem a compilação e a assinatura digital dos sistemas a serem utilizados na eleição. As entidades que desenvolveram sistemas próprios para verificação de assinatura digital também terão esses sistemas compilados, assinados digitalmente e adicionados à cópia física, gravada em mídia não regravável.

As mídias gravadas são guardadas na sala-cofre do TSE. Após a compilação e a assinatura dos programas, os respectivos resumos digitais são gerados e disponibilizados às entidades fiscalizadoras presentes ao evento e publicados na internet.

Resultado

Ao final da Cerimônia de Assinatura Digital e Lacração dos Sistemas, o TSE disponibiliza na internet a relação com os resumos digitais de todos os sistemas lacrados.

Por meio dos resumos digitais publicados, qualquer interessado é capaz de verificar se o sistema que está sendo executado na urna eletrônica, no dia da votação, é igual ao lacrado e armazenado no TSE. Qualquer suspeita de fraude pode ser investigada a partir da cópia do código-fonte armazenada em sala-cofre do TSE.

Debate

As emissoras CNN e SBT, o jornal O Estado de S. Paulo, a revista Veja, o portal Terra e a rádio NovaBrasilFM formaram um pool para realizar o debate entre os candidatos à Presidência da República, que acontecerá no dia 24 de setembro.

O debate será transmitido ao vivo pela CNN na TV e por nossas plataformas digitais.

Fotos — Momentos marcantes da história das eleições brasileiras

CNN Brasil