Autor de "New York", uma das grandes obras da história da fotografia, Klein morreu "pacificamente" na noite de sábado (10), informou seu filho. (Foto: Reprodução)

PARIS, FRANÇA (FOLHAPRESS) — O americano William Klein, um dos fotógrafos mais singulares do século 20 a fotografar grandes centros urbanos, como Nova York, Roma, Moscou e Tóquio, morreu em Paris aos 96 anos, de acordo com seu filho, Pierre Klein, que divulgou um comunicado nesta segunda-feira (12).

Autor de “New York”, uma das grandes obras da história da fotografia, Klein morreu “pacificamente” na noite de sábado (10), informou seu filho.

Optando sempre pela transgressão e a experimentação, Klein foi ainda pintor, artista gráfico e cineasta, tendo feito mais de 250 comerciais e filmes de ficção como “Mister Freedom”, de 1968, e “Quem é Polly Maggoo?”, de 1966.

Foi seu estilo direto, no entanto, com um preto e branco cheio de contrastes e granulação grosseira, que Klein foi alçado a fama e conquistou parcerias com outros artistas de peso, como os cineastas Federico Fellini e Louis Malle.