O rio Purité, do lado da Amazônia colombiana, é alvo do garimpo ilegal

Autoridades da Colômbia destruíram quatro dragas e capturaram seis brasileiros envolvidos na exploração ilegal de jazidas minerais no departamento do Amazonas, na fronteira com o Brasil, informaram fontes militares nesta terça-feira, 13. “Nas últimas horas, foi realizada a destruição de quatro dragas e a captura em flagrante de seis cidadãos brasileiros, acusados do crime de exploração ilegal de jazidas minerais nas proximidades do rio Purité”, detalharam as fontes. De acordo com o Exército, a destruição da maquinaria e a captura dos brasileiros “pôs fim ao ecocídio em 8 km de rio e selva no departamento do Amazonas”. Os detidos foram levados “por via aérea” do local onde a operação foi realizada para Leticia, a capital do departamento, onde foram colocados à disposição das autoridades. Além disso, foram apreendidos 25 motores, oito motobombas, 20 balanças, 700 galões de combustível e dois quilos de mercúrio. O Exército calcula que conseguiu liberar uma área de 7 km do rio que estava sendo devastada pelas escavações, assim como pelo uso indiscriminado de mercúrio e outros elementos químicos que causam danos irreparáveis ao meio ambiente. Estima-se que os danos ambientais causados por estas redes de mineração ilegais podem demorar de 30 a 40 anos para serem recuperados. O presidente colombiano, Gustavo Petro, disse há algumas semanas que as autoridades devem trabalhar para destruir as dragas a fim de combater a mineração ilegal e proteger os mineradores de pequena escala.

*Com informações da EFE

Jovem Pan