Miranda está de volta após um ano e se diz pronto para defender as cores do Vasco (Reprodução/VascoTV)

Após um ano de suspensão, o zagueiro Miranda está apto para voltar aos gramados e disputar a reta final da Série B com a camisa do Vasco. Em entrevista ao canal do clube no YouTube, o jogador falou sobre como foi a preparação para retomar a carreira e agradeceu ao clube por todo apoio.

– Faz mais de um ano o meu último jogo, mas foi aí que eu fiquei mais forte, com a minha família, com os meus amigos, com o próprio Vasco, que me deu todo suporte nesse período, que foi difícil, mas eu não deixei cair. Treinei todo santo dia – disse, e em seguida emendou:

– Agradeço aos meus treinadores, que foram de altíssimo nível para quando eu voltasse, estar bem preparado. Foi o que aconteceu. Reencontrei meus companheiros, o treinador da minha estreia. Eu estou muito feliz com isso – completou.

Apesar de já poder entrar em campo, o defensor não foi relacionado para a partida desta quarta. O Gigante da Colina irá medir forças com o líder Cruzeiro, que pode sacramentar o seu acesso caso saia do Mineirão com os três pontos. No entanto, a tendência é que receba chances do técnico Jorginho nos próximos jogos.

Em julho, o defensor retornou aos treinamentos com o elenco e focou em aprimorar a forma física. Na entrevista, ele ressaltou que se sente pronto para fazer o que tanto ama, que é jogar futebol. Nesta volta, Miranda reencontrou o técnico Jorginho, que lhe deu a primeira chance entre os profissionais do Vasco em 2018.

– Fiz os testes e estou bem fisicamente. É bastante importante esse contato novamente com os meus companheiros e com o treinador. Ele ficou brincando comigo que a minha estreia foi com 18 anos e eu era um garotinho – explicou, e acrescentou:

– Agora sou um homem, estou mais velho. Então ele fica nessa brincadeira, me chamando de garotinho e tal. Estou muito feliz pela minha volta. Me preparei para essa minha volta e estou pronto – frisou.

Cria da Colina, o jogador foi suspenso ao ser flagrado no exame antidoping com a substância canrenona, um diurético proibido, após o duelo contra o Defensa y Justicia, por 1 a 0, pelas oitavas de final da Copa Sul-Americana, em dezembro de 2020. A suspensão foi decretada pela Conmebol em 16 de setembro de 2021.

 

LANCE