SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) – Uma mulher de 43 anos teve 27% do seu corpo queimado após seu marido, um homem de 31 anos, jogar álcool e atear fogo nela durante uma discussão. O caso aconteceu na noite deste sábado (24) em Betim, região metropolitana de Belo Horizonte, em Minas Gerais.

De acordo com informações da PM (Polícia Militar), os policiais chegaram ao local da ocorrência e sentiram um cheiro forte de fumaça. No local, a vítima afirmou que, após discutir com o marido, foi para o sofá e começou a mexer no celular, ignorando o suspeito. Pouco tempo depois, segundo o relato, ele apareceu, jogou álcool na mulher e acendeu um isqueiro.

À polícia, vítima contou que saiu correndo em desespero pela casa até chegar ao banheiro e entrar no chuveiro para apagar o fogo.

Ainda segundo a PM, a mulher sofreu queimaduras na face, no cabelo, nos dois braços e na parte superior do tronco. A mulher foi encaminhada para atendimento na UPA Jardim Teresópolis. O médico plantonista informou que a vítima teve 27% de seu corpo queimado.

Na sequência, ela foi transferida para o Hospital João XXIII devido a uma possibilidade de ter queimaduras nas vias aéreas e o estado de saúde ser considerado grave.

Aos policiais, o suspeito afirmou que não houve nenhuma discussão e que ele tem o hábito de passar álcool nas costas para higienização. Ele alegou que havia pedido para a mulher passar a substância em suas costas quando resolveu acender um cigarro e o fogo começou de forma acidental -e se espalhou pelo corpo da companheira.

Ele ainda afirmou que ajudou a ligar o chuveiro e que socorrê-la, mas os policiais acabaram chegando antes.

O suspeito apresentava queimaduras nas duas mãos e, após ser atendido na UPA Jardim Teresópolis, foi levado para a Delegacia de Polícia Civil de Betim.

Segundo a Polícia Civil, a perícia esteve no local, mas ainda não se sabe as circunstâncias do ocorrido. A corporação também informou que a vítima ainda não foi ouvida pelos delegados plantonistas.