O pedido de voto no candidato constava em um perfil que dizia ser do filho do postulante à ALPB. (Foto: Reprodução/Internet)

Um homem foi desligado da equipe de campanha política do candidato a deputado estadual Tony do Conselho Tutelar (Agir) após utilizar, sem permissão, o nome do candidato em uma propaganda no aplicativo de relacionamento Grindr. O app é destinado ao público LGBTQIAP+. O pedido de voto no candidato constava em um perfil que dizia ser do filho do postulante à ALPB.

De acordo com o filho candidato, Alexandre, a ação partiu de um integrante da campanha que já foi desligado da equipe. O mesmo fez a divulgação sem o conhecimento da equipe de Tony. As informações foram enviadas ao ClickPB por meio de uma nota.  “A pessoa que fez essa exposição era uma pessoa ligada a campanha e sem o conhecimento nem autorização para o tal pedido ou manifesto a um App de relacionamento e o mesmo sendo desligado pelo fato em questão”, diz o material.

O conteúdo havia ganho repercussão em redes sociais, na última semana. Ainda conforme o filho do candidato, o perfil do site de relacionamento não é destinado a sua orientação sexual.

 

ClickPB