Ricardo Barros (foto) disse que Datafolha e Ipec erraram em suas previsões para o 1º turno

O deputado federal Ricardo Barros (PP-PR) disse nesta 2ª feira (3.out.2002), depois do 1º turno das eleições, que vai apresentar um projeto de lei para criminalizar pesquisas eleitorais que indiquem resultados diferentes do que foi apurado nas urnas eletrônicas.

Em entrevista a jornalistas, citou as pesquisas Ipec (ex-Ibope) e Datafolha para dizer que “não é possível essa desinformação minando a opinião do eleitor”.

Barros ainda afirmou que cada empresa de pesquisa precisa ter uma base de dados própria.

Para ele, a punição serviria para garantir que “eles [que elaboram os levantamentos] tenham condições de fazer pesquisas verídicas”.

Conforme o Poder360 mostrou nesta reportagem, Ipec e Datafolha feitos na semana do 1º turno apresentaram mais discrepância em relação aos resultados das eleições presidenciais.

Já na situação das unidades federativas para o mesmo período, o ex-Ibope apresentou resultados diferentes dos das urnas em 26 Estados.

Em relação ao Datafolha na semana da votação, somente a pesquisa estadual de Minas Gerais esteve coerente com a apuração do TSE (Tribunal Superior Eleitoral).

 

PODER 360