Na cidade ou no campo, a energia elétrica promove desenvolvimento. O negócio de família do Seu Claudemir produz, em média, 40 mil frutos por hectare. O abacaxi tem como destino consumidores da região nordeste e sudeste do país. “Nós vendemos nossa produção de batata, macaxeira, milho e abacaxi não só pra João Pessoa e região, vendemos também para grandes cidades como Recife e São Paulo.”

Na propriedade de Claudemir, que fica localizada na zona rural da grande João Pessoa, o sistema de irrigação depende da eletricidade que leva água até a lavoura. “Com a diminuição das chuvas nesta época do ano, o uso do sistema de irrigação é primordial para o crescimento da lavoura. É por meio dele que a água chega até a plantação,” conta o produtor.

Do litoral ao sertão, a energia que corta o estado chega nos locais mais distantes com alto índice de eficiência. É o que detalha a gerente de manutenção da Energisa, Danielly Formiga “Os clientes conseguem capturar, sentir os benefícios desses investimentos através da continuidade do nosso sistema que cada vez está mais alta. Para vocês terem uma ideia, nossos resultados evidenciam que nossos clientes tiveram, ano passado, energia disponível para eles em 99,8% do tempo.”

Na capital, a Hostdime – uma multinacional de tecnologia – opera oferecendo produtos de armazenamento de dados. Os mais de 700 servidores armazenam informações fundamentais para o funcionamento de mais de 30 mil clientes. Essas empresas necessitam de alta disponibilidade do serviço para que possam manter as atividades em operação. Na Hostdime, tecnologia e energia elétrica são inseparáveis, é o que explica o coordenador de elétrica, Jhon Lennon, “nós precisamos de uma alta demanda de energia para poder continuar nossas operações. Como nós somos um data center, precisamos de uma energia confiável, entregue pela Energisa, para manter as operações sempre atividades.”

Especialmente nas últimas décadas, o estado deu um salto no setor de distribuição de energia elétrica. Só este ano, serão investidos 274 milhões na área de concessão das distribuidoras da Energisa. Isso significa 40% a mais em relação ao valor investido no ano passado. Na Paraíba, em 22 anos de operação, mais de 3 bilhões de reais foram investidos em obras de modernização de sistemas. Investimentos contínuos em capacitação e tecnologia que garantem estabilidade no fornecimento de energia elétrica e agilizam o tempo de resposta ao consumidor em caso de queda.  “As tecnologias estão voltadas tanto para os nossos sistemas de automação e telecom. Eles permitem que os religadores sejam automáticos e que comandos sejam todos remotos. Temos também um importante projeto corporativo voltado para o estudo de implantação de drones nas nossas inspeções preventivas de rede. Isso agrega uma melhor qualidade nas nossas inspeções, os drones tendem a captar melhor as imagens das anomalias para que a gente seja mais assertivos na correção delas.”

Hoje as redes passam por reparos sem a necessidade de afetar o consumidor. A nova subestação de Cabedelo, por exemplo, está sendo construída ao mesmo tempo que a energia chega a mais de 33 mil clientes. O eletricista da distribuição, Lucas Ferreira explica como é realizado o processo de reconstrução.  “Nesse momento, estamos reconstruindo a subestação de Cabedelo, elevando o nível de piso porque aquela área sofre com alagamentos. Nós estamos reconstruindo essa subestação sem desligar nenhum cliente. Dessa forma mantendo a confiabilidade do sistema.”

Energia que chega através do comprometimento de cada profissional. Gente como o eletricista Henrique Bezerra, que se dedica ao aprendizado constante e prontos para colocar em prática. “A gente tem uma equipe diferenciada na parte elétrica porque temos o intuito de manter todo o sistema ligado. Inclusive a gente trabalha com técnicas voltadas a linha de transmissão energizada para que não haja interrupção, em momento algum, no fornecimento de energia para os paraibanos.” Satisfação para o cliente e gratificação para quem presta o serviço. “Nós nos dedicamos muito para isso, para fornecer energia para clientes empresas, hospitais. Isso é muito importante. Saber que ali estamos garantindo e assegurando esse serviço de energia.”

t5