A Justiça Eleitoral da Paraíba mandou notificar o Twitter e determinou a exclusão do que foi postado referente à fake news do banheiro unissex direcionada ao candidato João Azevêdo que concorre ao Governo da Paraíba. O mesmo nunca aprovou ou defendeu o tema em nenhum evento ou rede social.

De acordo com o documento obtido pelo ClickPB, nesta segunda-feira (10), a defesa do gestor alegou que um perfil no Twitter compartilhou uma notícia publicada em um portal sem identificação explícita de jornalistas ou editores responsáveis e criado às vésperas do período eleitoral, em 08.05.2022 para prejudicar a campanha de João Azevêdo na Paraíba.

“É uma estratégia de desinformação com vistas a macular a imagem do candidato representante perante uma parcela significativa do eleitorado que não se identificaria com tais pautas, por meio da divulgação de informações sabidamente inverídicas sobre tema polêmico e sensível no debate público, a fim de ensejar narrativas emocionais mentirosas que prejudicam
eleitoralmente”, diz o documento.

O desembargador Márcio Murilo da Cunha Ramos, relator do processo determinou a remoção definitiva do conteúdo, “sob pena de multa diária de R$ 5 mil, bem como forneça os elementos indispensáveis para obtenção dos dados de identificação do  perfil: https://twitter.com/marionegocio/status/1578097748221509632, no prazo de 24 horas”, diz a decisão.

ClickPB