Ministério Público Federal do Pará (MPF-PA) pediu informações ao Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos sobre os supostos crimes sexuais cometidos contra crianças no arquipélago de Marajós, no Estado. A denúncia foi feita pela ex-ministra e senadora eleita pelo Distrito Federal Damares Alves durante um discurso na Assembleia de Deus durante o último fim de semana. Segundo Damares, crianças do Marajó são traficadas para o exterior, submetidas à mutilações corporais e a regimes alimentares que facilitam abuso sexuais. Nós temos imagens de crianças brasileiras com quatro anos que, quando cruzam as fronteiras sequestradas, tem os seus dentinhos arrancados para elas não morderem durante o sexo oral. Essas crianças comem comida pastosa para o intestino ficar livre para hora do sexo anal”, disse a ex-ministra. O MPF também afirmou que Damares teria dito que explodiu o número de estupros contra recém-nascidos. O MPF pediu para que a Secretaria-Executiva apresente casos descobertos pelo ministério, incluindo detalhes que a pasta possua. Além disso, o Ministério Público que saber quais providencias a pasta tomou ao descobrir os casos.

 

Jovem Pan