João Azevêdo (PSB) e Pedro Cunha Lima (PSDB) (Foto: Reprodução)

Lideranças políticas que apoiaram Nilvan Ferreira (PL) na região de Sousa, no Sertão paraibano, deverão seguir direção contrária a que tomou o ex-candidato ao Governo do Estado.

Enquanto Nilvan optou pela neutralidade em relação a João Azevêdo (PSB) e Pedro Cunha Lima (PSDB) no segundo turno, o grupo formado por lideranças de  cerca de 15 municípios criaram um Movimento Independente (MOVI) para defender propostas para a região. Uma delas, a revitalização do perímetro irrigado de São Gonçalo.

O anúncio do candidato que o movimento deverá apoiar deverá ser revelado nesta sexta-feira (14) através de uma nota divulgada a imprensa.

“Nilvan tomou sua decisão de ficar neutro, mas pensando daqui a 2 anos, no pleito de 2024 toda liderança orgânica dos movimentos que aderiram a MOVI, vai tomar uma decisão para estratégia local”, diz parte de texto divulgado hoje pelo grupo.

MaisPB