As tropas da Coreia do Sul iniciaram exercícios anuais de defesa em Hoguk nesta segunda-feira (17), destinados a aumentar a capacidade de responder às ameaças nucleares e de mísseis da Coreia do Norte, em meio à tensão sobre as atividades militares dos dois lados.

Os exercícios, que devem terminar no sábado (22), são os mais recentes de uma série de ações militares da Coreia do Sul nas últimas semanas, incluindo atividades conjuntas com os Estados Unidos (EUA) e o Japão.

O último treinamento de campo ocorre no momento em que a Coreia do Norte vem realizando testes de armas em ritmo sem precedentes este ano, disparando míssil balístico de curto alcance e centenas de tiros de artilharia perto da fronteira intercoreana, fortemente armada na sexta-feira (14).

Pyongyang tem reagido com irritação às atividades militares sul-coreanas, chamando-as de provocações e ameaçando contramedidas. Seul diz que seus exercícios são regulares e voltados para a defesa.

Juntamente com forças dos EUA, as tropas sul-coreanas se concentrarão em manter a prontidão e melhorar a capacidade das tropas de executar operações conjuntas durante os exercícios de Hoguk, disse o Estado-Maior Conjunto da Coreia do Sul.

“As forças realizarão manobras diurnas e noturnas, simuladas no mundo real, para combater as ameaças nucleares, de mísseis e outras da Coreia do Norte”. Outro objetivo é dominar a capacidade de desempenho de missões em tempos de guerra e paz e melhorar as condições operacionais com algumas forças dos EUA”, acrescentou em comunicado.

 

REUTERS