O presidente Jair Bolsonaro (PL) durante encontro com lutadores em São Paulo REPRODUÇÃO FACEBOOK

O presidente e candidato à reeleição, Jair Bolsonaro (PL), voltou a criticar, nesta sexta-feira (21), seu adversário no segundo turno da eleição, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), após o petista decidir não comparecer ao debate promovido pelo SBT.

“Hoje agora a gente tem um debate solitário no SBT, já que o outro cara não vai”, disse Bolsonaro, sendo questionado na sequência sobre o motivo da ausência de Lula. “Brochou, pô. Acho que quando eu coloquei as mãos nas costas dele, ele ficou arrepiado”, respondeu.

As declarações foram feitas por Bolsonaro durante encontro com lutadores, em São Paulo. Entre os presentes estão Minotauro, José Aldo, Maurício Shogun, Wanderlei Silva e Fabrício Werdum Cyborg.

Durante o encontro, Bolsonaro falou sobre a economia brasileira e como ela é exemplo para o mundo. “Apesar da pandemia, e a gente lamenta as mortes, o Brasil está dando exemplo para o mundo na questão econômica. Tudo vem dando certo, graças a Deus, em função obviamente do povo alegre, feliz, trabalhador, que começa a conhecer o seu potencial”, disse Bolsonaro.

O ex-ministro da Infraestrutura e candidato ao Governo de São Paulo, Tarcísio de Freitas (Republicanos), também participou. No evento, avaliou que o presidente enfrentou o sistema.

“Bolsonaro é um presidente que resolveu enfrentar o sistema. Não tinha rabo preso, não tinha necessidade de compor com ninguém, enfrentou a mídia. Durante muito tempo nos acostumamos a ver aquela aliança de mídia, empreiteiras, partidos políticos. E isso acabou”, disse o ex-ministro da Infraestrutura.

“E é por isso a revolta tão grande. Se a gente observar o que aconteceu na reta final do primeiro turno, eles apostaram todas as fichas em institutos de pesquisa, veículos de imprensa, judiciário, ou seja, tudo mundo unido para derrotar aquele que enfrentou o sistema”, completou Tarcísio.

 

r7