O Corinthians comunicou o falecimento do ex-presidente e conselheiro vitalício Waldemar Pires, aos 88 anos, neste sábado, em São Paulo. O dirigente esteve à frente do clube entre 1981 e 1985, período em que a time paulista ficou conhecido pela “Democracia Corintiana”, durante a Ditadura Militar, por submeter ao voto dos jogadores e funcionários todas as decisões internas.

“Foi sob sua gestão e com seu pleno apoio que o movimento, idealizado pelo então vice-presidente de Futebol, Adilson Monteiro Alves, e pelos craques Sócrates, Wladimir e Casagrande, marcou a história do nosso país”, publicou o Corinthians nas redes sociais.

Segundo o clube, Waldemar tornou-se associado em 1966. Enquanto esteve na presidência do Corinthians, a equipe conquistou o bicampeonato paulista de 1982 e 1983. Ele deixa a viúva, Neide, três filhos e netos.

Ainda de acordo com o Corinthians, o velório de Waldemar Pires será realizado no Cemitério do Morumbi, neste domingo, das 8h às 10h30. Em seguida, familiares e amigos dão seu último adeus no mesmo local. “A todos os familiares e amigos, o Corinthians deseja paz e muita força neste momento de luto e profunda dor”, escreveu o clube.

O Corinthians encara o Santos neste sábado, na Vila Belmiro, pelo Campeonato Brasileiro, às 19h.

R7