REUTERS/Rodolfo Buhrer

Tribunal Superior Eleitoral (TSE) informou que 2.630 urnas eletrônicas foram substituídas, até o terceiro boletim divulgado neste domingo, 30, em todo o país. O motivo, de acordo com a Justiça Eleitoral, é que os equipamentos apresentaram mau funcionamento. A troca de urnas eletrônicas é um procedimento normal nas eleições. Inclusive, outros equipamentos são deixados na reserva para caso aconteça ocorrências como estas. Caso não tenha mais urna eletrônica para substituir, é possível adotar a votação manual, com cédulas de papel, em urna de lona. No entanto, até o momento, esse recurso não precisou ser usado em nenhuma seção eleitoral do Brasil, disse o TSE. No segundo turno das eleições, foram colocadas 537 mil urnas eletrônicas à disposição, sendo que 64.918 são de contingência, aquelas que podem substituir alguma que dê erro. Outro destaque é que pela primeira vez todas as seções eleitorais ficam abertas das 8 às 17 horas no horário de Brasília.

 

Jovem Pan