Os auditores do TCU (Tribunal de Contas da União) não encontraram irregularidades no 2º turno das eleições, afirmou o presidente da Corte, Bruno Dantas, nesta 3ª feira (1º.nov.2022). Ao todo, 54 auditores coletaram 604 boletins de urna em sessões eleitorais nos 26 Estados e no Distrito Federal.

Os boletins foram comparados aos dados divulgados no site do TSE (Tribunal Superior Eleitoral). “Ressalto que nenhuma divergência foi identificada”, disse Dantas.

No 1º turno das eleições, o Tribunal obteve 4.161 boletins impressos, selecionados aleatoriamente. “Cerca de 5,8 milhões de informações foram comparadas e nenhuma divergência foi encontrada”, afirmou.

Dantas também disse que a comitiva de observadores da OEA (Organização dos Estados Americanos) cogita propor a continuidade da auditoria do TCU nas próximas eleições.

O boletim de urna é o documento impresso em cada seção eleitoral depois da conclusão da votação em uma urna eletrônica.

 

Poder 360