O presidente Jair Bolsonaro (PL) concedeu sua primeira manifestação após a derrota nas eleições presidenciais para o líder petista Luiz Inácio Lula da Silva (PT) nesta terça-feira, 1º. Em uma breve fala, o mandatário agradeceu aos mais de 58 milhões de votos que recebeu e comentou sobre a greve dos caminhoneiros. Segundo o chefe do Executivo federal, “os movimentos populares são fruto de indignação e injustiça do processo eleitoral”. O assunto foi tema no programa 3 em 1, da Jovem Pan, desta terça-feira, 1º. O comentarista Rodrigo Constantino elogiou o primeiro discurso do presidente após o resultado das eleições. “Achei um bom discurso. Presidente colocou panos quentes, provou que a mídia está há quatro anos inventando um fantasma golpista, ouso dizer que ele se mostrou o mais democrata de todos. Não é qualquer um que tem uma multidão que está disposta a ir para a luta por ele. E esse presidente derrotado, num processo para lá de suspeito, vai lá e diz assim ‘olha nossos métodos são diferentes dos nossos adversários. Nós não fazemos isso. Nós respeitamos as quatro linhas, nós respeitamos o direito de ir e vir’. Então ele fez o que podia. Falou de forma muito breve, restabeleceu a importância da constituição e da democracia, e pediu de certa forma para que não impeçam o acesso as rodovias e tudo mais, porque isso é importante para o país.  Foi bem-vinda a fala do presidente, o Ciro Nogueira já deixou claro logo em seguida que já existe o projeto de transição, que vão acatar o processo das urnas e ele vai se tornar uma voz muito importante na oposição”, completou.

Jovem Pan