O chefe da Human Rights Foundation, o ex-enxadrista Garry Kasparov, questionou o presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT), que meses atrás responsabilizou o líder ucraniano Volodmir Zelenski pela guerra com a Rússia. Segundo o candidato do Partido dos Trabalhadores, o chefe do governo de Kiev é tão causador do conflito quanto Vladimir Putin.

A fala de Lula em uma entrevista para revista americana Time, em maio deste ano, não é bem vista por Kasparov, que usou as redes sociais para criticar o próximo presidente do Brasil.

“Os comentários bizarros de Lula sobre Zelenski ser ‘tão responsável pela guerra quanto Putin’ devem ser revistos agora. Ele apoia após meses de crimes de guerra russos? Ele defende uma guerra de conquista imperial?”, questiona Kasparov.

O ativista dos direitos humanos também falou sobre o Brics — grupo formado por Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul. Segundo Kasparov, existem países na comunidade que não são democracias, mas sim regimes autoritários.

“A atitude do Bric contra um mundo unipolar dominado pelos EUA ressoa em muitos de seus povos, mas une falsamente as democracias do Brasil e da Índia com a Rússia e a China autoritárias. O imperialismo russo não deve ser imune à condenação esquerdista.”

O chefe da Human Rights Foundation chamou Putin de ditador, enquanto a Ucrânia é liderada por um democrata. “Lula deve ser contestado por lançar uma retórica do Kremlin que coloca o invadido no mesmo nível do invasor”, acrescenta.

Tanto Zelenski quanto Putin reconheceram a vitória de Lula e parabenizaram o candidato do PT pela vitória, apesar da polêmica fala do petista contra a Ucrânia.

 

R7