Reprodução

A rota descontrolada de destroços de um foguete chinês obrigou a Espanha a fechar temporariamente, nesta sexta-feira (4), o espaço aéreo de alguns aeroportos do país.

Catalunha, Baleares, Aragão, Navarra e la Rioja pararam por completo a atividade aérea durante uma hora – das 9h30 às 10h30 (6h30 às 7h30 em Brasília).

A medida foi tomada por precaução, uma vez que a trajetória de parte deste foguete atravessou o norte da Península Ibérica, rumo ao Mediterrâneo. O objeto pesa cerca de 20 toneladas.

Com o risco de se desintegrar ao entrar na atmosfera, a ordem foi para fechar o espaço aéreo dos aeroportos espanhóis que estivessem na rota, para evitar o risco de colisão com aeronaves.

O tráfego aéreo começou a normalizar-se, mas, por causa da interrupção de uma hora, há atrasos de voos acumulados.

Esta sexta-feira há também uma greve dos tripulantes de cabine da companhia aérea Vueling e a estimativa é que possa haver 62 ligações canceladas.

O foguete foi utilizado pela China, para levar o último módulo da estação espacial chinesa, atualmente em construção.

 

RTP