oão Gonçalves declarou que é legitima essa candidatura (Foto: Divulgação)

A sucessão da mesa diretora da Assembleia Legislativa, que acontecerá em 1º de fevereiro de 2023 vem causando cada vez mais burburinho.  Após Tião Gomes (PSB) revelar que  é mais um com a intenção de comandar a Casa Legislativa a partir do próximo ano, o deputado João Gonçalves declarou que  é legitima essa candidatura, mas que vai apoiar Adriano Galdino.

João Gonçalves  é colega de partido de Tião Gomes, mas confirmou que decisão já havia sido tomada. “Acima de tudo é legitimo o seu pleito, mas já tenho compromisso, Galdino foi o primeiro a me procurar e coloquei meu nome a disposição dele”, declarou.

Tião Gomes já confirmou que não abre mão da candidatura, entretanto Adriano Galdino, logo após a divulgação do resultado da votação no primeiro turno, já se mostrou disposto a disputar a presidência da Assembleia Legislativa. Na época, a bancada decidiu que caso João Azevêdo fosse reeleito, Adriano Galdino seria o presidente no primeiro biênio (2023/2024). Galdino, que já é presidente,  foi o deputado estadual mais votado na eleição.

Mônica Melo