Zhong teria elaborado um esquema que envolveu a criação de nove contas falsas ligadas ao site usadas para transações com bitcoin (Getty/Getty Images)

O Departamento de Justiça dos Estados Unidos anunciou nesta segunda-feira, 7, que realizou uma apreensão de US$ 3,36 bilhões (R$ 17,11 bilhões, na cotação atual) em bitcoin que estavam com o fundador do Silk Road, um site considerado o maior ponto de vendas online de drogas no mundo.

Em comunicado, o órgão informou que a apreensão foi feita em novembro de 2021, quando cerca de 50 mil bitcoins foram encontrados em computadores na casa de James Zhong, fundador do site.

Zhong se declarou culpado em um processo movido pelo órgão em que ele é acusado de ter cometido fraude em setembro de 2012, quando obteve ilegalmente a quantia da criptomoeda.

A apreensão foi a maior já realizada pelo Departamento de Justiça envolvendo criptomoedas e a segunda maior em termos de valor.

Segundo o procurador Damian Williams, “por quase dez anos, o paradeiro dessa enorme quantia de bitcoin desaparecida se transformou em um mistério de mais de US$ 3,3 bilhões. Graças ao rastreamento de criptomoedas de última geração e ao bom e tradicional trabalho policial, a polícia localizou e recuperou esse impressionante acervo de produtos do crime”.

“Este caso mostra que não vamos parar de seguir o dinheiro, não importa o quão habilmente escondido, mesmo que ele esteja em uma placa de circuito no fundo de uma lata de pipoca”, destacou o oficial.

O Silk Road era um site que fazia parte da chamada “darknet”, ou “internet obscura”, e que foi usado entre 2011 e 2013 por traficantes de drogas para transações. Em 2015, outro fundador do site, Ross Ulbricht, foi condenado à prisão perpétua.

Já Zhong teria elaborado um esquema que envolveu a criação de nove contas falsas ligadas ao site, 140 transações com bitcoin para essas contas e a transferência da criptomoeda para outras contas de modo a dificultar o rastreamento da quantia.

O bitcoin apreendido estava armazenado na casa de Zhong no estado da Geórgia, escondido em computadores dentro de baldes de pipoca dentro do armário de um banheiro. Também foram apreendidos US$ 661 mil em dinheiro vivo e barras de ouro e prata.

“A partir ou por volta de março de 2022, Zhong começou a entregar voluntariamente ao governo bitcoin adicional ao qual Zhong teve acesso e não distribuiu. No total, Zong entregou voluntariamente 1.004 bitcoins adicionais”, explica o comunicado.

Zhong, que tem 32 anos, se declarou culpado da acusação de fraude eletrônica. Pelas leis dos Estados Unidos, ele pode ter uma sentença máxima de 20 anos de prisão.

 

 

EXAME