BRASIL

PF destrói 130 mil pés de maconha em terras indígenas

Divulgação/Polícia Federal

A Polícia Federal informou, nesta segunda-feira, 7, que destruiu cerca de 130 mil pés de maconha durante uma operação no Pará. A plantação da erva estava espalhada pela Terra Indígena do Alto Rio Guamá, além de territórios da União e particulares, na região do município de Nova Esperança do Piriá, nordeste do estado.

As ações contaram com o apoio da Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF) e do Corpo de Bombeiros do Pará. Os policiais federais atuaram em 15 pontos de difícil acesso numa área habitada pelo povo indígena Tembés. Foi necessário o apoio de dois helicópteros: um do Batalhão de Aviação Operacional (Bavop) da PMDF; e outro do Comando de Aviação (CAV), da própria PF.

“As mudas de cannabis sativa que foram cortadas e queimadas equivalem a cerca de 40 toneladas de maconha, de acordo com a perícia da PF, que participou da operação. Uma amostra foi colhida pelos peritos para realização de um laudo”, informou a PF. As plantações foram localizadas com a ajuda de imagens de satélite.

Ainda segundo a PF, nenhuma prisão foi realizada, “porque os responsáveis pelas plantações costumam fugir pela floresta ainda antes de a aeronave aterrissar”. No entanto, foi aberto inquérito para identificar os criminosos. Os acusados devem responder à Justiça pelo crime de tráfico de drogas.

O DIA