— Foto: Getty Images

A expectativa do mercado para a inflação medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) neste ano subiu pela terceira semana seguida. A previsão do mercado para o IPCA deste ano saiu de 5,63%, no último Boletim Focus, para 5,82%.

A estimativa para a inflação em 2023, por sua vez, foi mantida em 4,94%, assim como a de 2024, que permaneceu em 3,50%.

O Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) voltou a subir em outubro, com avanço de 0,59%, após três meses de deflação. O resultado acumulado em 12 meses atingiu a marca de 6,47%, a menor desde março do ano passado. No ano, o índice sobe 4,7%.

O resultado ficou acima do teto das projeções das consultorias ouvidas pelo Valor Data, que esperavam uma alta de 0,30% a 0,54% no mês. A mediana indicava uma alta de 0,49%.

O Boletim Focus, divulgado toda segunda-feira pelo Banco Central, apresenta as estimativas dos analistas para os principais indicadores econômicos do país.

A previsão do mercado para o PIB deste ano teve ligeiro aumento de 2,76% para 2,77%. Para 2023, a previsão continuou em 0,70%, assim como para 2024, em que a projeção foi mantida em 1,80%.

A expectativa para a Selic, taxa básica de juros da economia, no final de 2022 continuou em 13,75% ao ano, como nas últimas 20 semanas. Para o fim de 2023, a previsão também seguiu em 11,25% ao ano. Por fim, para o final de 2024, a projeção se manteve em 8%.

A expectativa para o dólar no final deste ano continuou em R$ 5,20, mesma previsão para fim de 2023. Para o fim de 2024, a projeção aumentou de R$ 5,10 para R$ 5,15.

Valor Investe